Café com Crime - Resenha: Antes de Dormir.


Quando me deparei com "Antes de dormir" na prateleira da livraria fui atraída pela capa, e os comentários nela me deixaram ainda mais curiosa. No entanto, quando li a orelha do livro, metade da empolgação foi embora. A trama me pareceu nada original e ele ficou rolando na estante por um bocado de tempo. Quanta besteira a minha.

Antes de Dormir
S. J. Watson

Editora: Record
Páginas: 400
Edição: 2012
Sinopse: Antes de Dormir - Todas as manhãs, Christine acorda sem saber onde está. Suas memórias desaparecem todas as vezes que ela dorme. Seu marido, Ben, é um estranho. Todos os dias ele tem de recontar a vida deles e o misterioso acidente que tornou Christine uma amnésica. Encorajada por um médico, ela começa a escrever um diário para ajudá-la a reconstruir suas memórias mas acaba descobrindo que a única pessoa em quem confia talvez esteja contando apenas parte da história.




Christine acorda todos os dias sem saber quem é. É necessário que Ben, seu marido diga a ela todos os dias quem ele é, quem ela é, o que a deixou assim. Mas Christine está fazendo tratamento em segredo com um médico, que acredita ser capaz de ajudá-la. Todos os dias ele liga para ela e após as devidas explicações realiza consultas. É por sugestão dele que a personagem resolve escrever um diário, a partir daí toda a tensão de desenrola.

S.J.W constrói uma história de mistério e surpresas. A narrativa em primeira pessoa sob o ponto de vista da protagonista amnésica foi um recurso espetacular que expõe o leitor a uma enorme colcha de retalhos, a cada momento as impressões sobre a história muda e a dúvida é contante, afinal como confiar na mente de Christine? Como garantir que não esteja imaginando coisas baseada em seus medos? Outro recurso que funcionou maravilhosamente bem foi o recorte temporal usado pelo autor, em uma narrativa não linear que servira de apoio para o impactante fim do livro. Claro que ter toda a trama baseada nos relatos da protagonista em seu diário foi um golpe de mestre. Quer estrutura mais frágil? Quem garante a integridade destes relatos? Se Christine não se lembra do dia anterior? Se não se lembra nem mesmo de que o diário existe e de ter escrito algo nele?

"(...) Olho no espelho. O rosto que vejo me olhando de volta não é o meu. O cabelo não tem volume e está bem mais curto do que costumo usar, a pele nas faces e sob o queixo é flácida, os lábios finos, a boca curvada para baixo. Dou um grito, um grito contido sem palavras que se transformaria em um berro de de choque caso eu o deixasse sair, mas então noto os olhos. A pele ao redor deles está marcada de rugas, é verdade, mas apesar disso tudo vejo que são meus olhos. A pessoa no espelho sou eu, porém com vinte anos a mais. Vinte e cinco. A mais."

A escrita é leve, envolvente e sufocante, não existe de modo algum como ficar lenta e massante. A todo instante o leitor se vê elaborando teoria para explicar os mistérios da trama, e a cada novo dado apresentado é preciso reformulá-las. Tensão, medo, confusão, compaixão, aflição, são só alguns dos sentimentos ao qual me vi exposta durante toda a leitura. 

Os personagens são extremamente bem construídos, e achamos que os conhecemos, mas suas personalidades são expostas de forma dúbia, suas atitudes ao longo da história nos causam dúvidas e sentimentos controversos.  Não é difícil se envolver com Christine, dividir com ela as angustias, os medos, a revolta de ter sua via esquecida, de não ter certeza de quem está a sua volta, de não ter identidade ou planos futuros. Em alguns parágrafos o autor demonstra como ter memórias de tempos distantes e não atuais interferem não só em na vida pessoal de Chistine como em situações corriqueiras do dia a dia, como por exemplo atender o celular, objeto que não faz parte da memória preservada da personagem. Também em muitos instantes nos posicionamos no lugar de Ben, seu marido, que precisa a todos os dias lembrar a esposa quem é. Mas acredite. Também não é difícil desconfiar dos dois. Colocá-los em situação de dúvida. O dr. Nash, também é uma figura enigmática, nem ele escapava inocente em minhas teorias... e foram muitas...rs


O livro ganhou uma versão longa metragem estrelado pela maravilhosa Nicole Kidman. Cá para nós não haveria pessoa melhor para o papel. Adoro a atriz atuando em suspenses. Espero poder assisti-lo em breve. 


Para saborear um pouco mais da trama vou deixar vocês com o trailer do filme, que pelo que vi, muda alguns elementos da história, porém não a ideia central.


Este foi sem dúvida o melhor thriller psicológico que li este ano, uma leitura sufocante, uma trama brilhante, um final surpreendente. Sugiro a leitura para todos que gostam do gênero, garanto que mesmo após o término a história ainda será analisada, pensada, repensada por você. 






Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Perfeito!
    Obrigada!!
    Até eu fiquei com vontade de ler já!
    Mas tenho uma lista a seguir, ordem e método! kkk

    ResponderExcluir
  2. A capa também me atraiu. A sinopse me encantou tanto quanto a sua resenha, quero ler ele logo. E olha que eu ainda nem conhecia o livro. Estou louca para livros que contem mistério. Falando nisso me lembrei dos livros do Harlan Coben
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olha eu gostei bastante do desenvolvimento da sua resenha
    Achei a história interessante, mas eu não pegaria para ler no momento.
    Acho que só pegaria quando a minha lista desse uma diminuida, porque não tá dando mais pra comprar mais livros
    e acumular mais =x Mas mesmo assim gostei de saber do seu ponto de vista, porque ainda não conhecia esse livro.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-princesinha.html

    ResponderExcluir
  4. Oie,

    Eu acho, não tenho certeza que já vi esse livro em algum lugar, ele me chama bastante atenção, não é o meu gênero favorito, mas como tenho que diversificar minhas leituras e esse livro já está me deixando com uma enorme vontade de conhecer a história. Vou procurar pelo filme, mas ainda estou em dúvida se assito primeiro ou vou atrás do livro.

    Mayla
    Meulivromeutudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Uau! Gostei demais da sua resenha, quero o livro, e ver o filme também!! Olha que não conhecia nenhuma das versões, mas pela sinopse e sua resenha já entrou pra minha lista!! Acho que nunca li nada neste eestilo, esse vai ser o primeiro, já estou bastante curiosa!!!

    ResponderExcluir
  6. Esse livro já estava na minha lista a um tempo e após per sua resenha cheguei a conclusão que preciso lê-lo urgente.

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu não conhecia o livro e já estou bem curioso em relação a ele. Esse ano comecei a me aventurar em suspenses e thrillers psicológicos e esse livro parece ser ótimo para dar continuidade a minha ultima leitura do gênero que foi Ratos, do Gordon Reece, que é muito bom! Adorei a sua resenha.

    Beijos!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...