As Brumas de Avalon - Livro 2

As Brumas de Avalon


           A Grande Rainha

               Marion Zimmer Bradley


 
EDITORA: IMAGO
PÁGINAS: 229
ANO: 2008

Neste romance, a lenda do rei Arthur é contada pela primeira vez através das vidas, das visões e da percepção das mulheres que nela tiveram um papel central. Pela primeira vez, o mundo arturiano de Avalon e Camelot, com todas as suas paixões e aventuras - o mundo que, através dos séculos, cada geração recriou em incontáveis obras de ficção, poesia, drama - é revelado, como se poderia esperar, pelas suas heroínas: pela rainha Guinevere, mulher de Arthur; por Igraine, mãe de Arthur; por Viviane, a impressionante Senhora do Lago, Grande Sacerdotisa de Avalon; e principalmente pela irmã  Morgana das Fadas, como a Fada Morgana - como feiticeira, como bruxa - e que nesta épica versão da lenda desempenha um papel crucial, tanto na coroação como na destituição de Artur. Trata-se, acima de tudo, da história de um profundo conflito entre o cristianismo e a velha religião de Avalon.





As lendas de Arthur até hoje são contadas nos mais diversos campos das artes, e é justamente o debate entre historiadores que inspiram autores a recriar o mito do Rei Bretão, que tem como principal missão afastar a invasão dos Saxões à Grã-Bretanha no século VI.



 Dronning Guineveres maifeiring,
 maleri av 
John Collier, 1900
Ilustração da Fada Morgana

Enquanto no primeiro volume temos traçado todo o perfil de Morgana,irmã do Rei Arthur, no segundo, temos a oportunidade de conhecer melhor a Gwenhwyfar ( Guinevere ),a esposa do Rei,que vemos rapidamente no livro 1,ainda criança, perdida em Avalon sendo encontrada e levada de volta ao seu destino por Morgana e Lancelot, é neste ponto do livro " A Senhora da Magia", que temos o primeiro indício do triângulo amoroso entre Gwen,Morgana e Lancelot,que vai permear toda a trama no volume 2, na verdade, essa é apenas uma razão a mais na rivalidade sutil entre as mulheres de maior importância na vida de Arthur,a outra e não menos importante, muito explorada no livro sobre " A Grande Rainha" são os embates religiosos,pois as duas representam a polaridade existente dentro do coração do próprio Rei, que apesar de dever a conquista de seu reinado à Senhora do Lago que ao enfeitiçar a famosa espada Excalibur,lhe garantiu a vitória nas batalhas, o mesmo foi educado como cristão por sua família de criação, e é neste cenário de total cisão entre a velha religião de Avalon representada em Morgana  e o cristianismo encarnado na figura da apática Gwenhwyfar que vemos todo o desenrolar da história.

Não muito diferente que o primeiro,os personagens seguem com seus conflitos, Arthur em suas sucessivas batalhas, sendo que agora casado, embora em seu intimo possua um amor que jamais poderia se concretizar, Morgana por problemas em Avalon se refugia na Côrte de Arthur e passa a ser uma companhia para Guinevere, e Lancelot apaixonado por sua Rainha desde o primeiro momento em que a vê ainda criança, fecham esse círculo de personagens centrais.

" Lancelot and Guinevere "

18" x 22" Oil on Panel
© 2004 Donato Giancola
collection of Jacqueline LeFrakdicionar legenda
Amor impossível parece ser a palavra de ordem,mas não espere um livro meloso, esse definitivamente não é o enfoque do livro, Lancelot e Guinevere protagonizam um amor platônico, observamos olhares,toques e palavras, mas tudo parece estar em um mundo ideal, Gwenhwyfar com toda a sua religiosidade,se pune por desejar ardentemente o cavalheiro de maior confiança de Arthur, enquanto Lance procura a todo custo esquecer o amor que sente pela Rainha por fidelidade a seu primo,e esse esquecer muitas vezes significa se entregar aos calorosos braços de sua prima Morgana, que longe de possuir o recato de Guinevere, não se prende a convenções e libera a deusa da cantora Rosana que está dentro dela.

Guinevere enfrenta outros demônios em sua trajetória, que é nada mais nada menos que uma busca incessante em dar um herdeiro a Arthur.
A infertilidade da rainha mostra ao leitor muito sobre como a sociedade medieval lhe dava com essa questão, na verdade, se pensarmos em como estamos hoje, algumas coisas não mudaram tanto, a visão deturpada da mulher que não gera filhos,seja por esterilidade ou por opção, ainda é algo que discutimos e vemos hoje, o mais curioso no livro, é que Guinevere até o final do livro alcança seus 25 anos, sendo esta considerada já muito velha para gerar,em uma época onde as mulheres costumavam gerar seus primeiros rebentos aos 15, imagina esse povo parando no nosso século,onde as mulheres têm cada vez menos filhos e com mais idade,já estaríamos condenadas ao mármore do inferno (ops...isso é de outra história...rsrs).
Em relação a Morgana que opta por uma vida solitária, e se recusa a dar-se em casamento,ocorre o mesmo,ela também sofre duras críticas inclusive de Guinevere, e se torna alvo de comentários maldosos na côrte,esse livro para as leitoras de plantão certamente traz um significado a mais, conseguir entender o papel da mulher naqueles tempos é realmente fascinante.

Outra polêmica são os embates religiosos, grande parte das vezes fomentados pela própria Grande Rainha, seu discurso carregado de intolerância à velha religião, levam a mesma a colocar o Rei em situações delicadas com seus parentes, destaco aqui os ótimos argumentos usados por Merlim, que em nenhum momento se exalta,mas que cheio de sabedoria procura contornar os ataques da rainha às suas crenças, Guinevere tenta a todo custo impôr o cristianismo como religião oficial do reino, e essa insistência faz com que ela se torne intragável em diversos momentos do livro, se tornando uma personagem chata, mimada e até hipócrita, alguma dúvida de que odiei a Rainha?...rsrs...espero mudar minha visão no terceiro livro.

Em " A Grande Rainha" vemos também o começo da formação dos Cavaleiros da Távola Redonda, e a mudança de toda a côrte para Camelot, lugar sagrado em todas as histórias tradicionais do Rei Arthur.

A obra conta com apenas dezessete capítulos, o que faz a leitura ser mais rápida,no entanto, os longos capítulos permanecem, é uma característica da coleção,não esperava que isso mudasse de um para o outro,mas a historia é tão envolvente que essa questão  passa a ser um problema totalmente secundário.

O curioso é ver como ao longo da história, todos esses fatores acima citados,contribuíram para um desfecho simplesmente incrível e absolutamente inesperado, é uma pena enorme não poder dar spoiler...kkkkk...mas posso dizer com toda a certeza,só o final do livro já valeu toda a chatice que tive de aturar da  Grande Rainha, e é incrível como todo mundo que conheço que leu o livro...simplesmente odeia Guinevere...rsrs...será que você a odiaria tbm?.


Ilustração Original do Livro no Brasil





      





Comentários
25 Comentários

25 comentários:

  1. Olá!
    Tenho bastante interesse pela história do rei Artur e no ano passado estava muito em dúvida sobre comprar As Brumas de Avalon ou As crônicas de Artur (do Bernard Cornwell). Acabei ficando com a versão de Cornwell. Contudo, ainda mantenho a vontade de comprar Avalon algum dia. Achei sua resenha muito legal, relacionando a sociedade daquela época com a de hoje em dia, como é o caso das mulheres e sua forma de lidar com a maternidade.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  2. Cris,vale muito a pena...eu pelo menos gosto muito dos livros que estimulem meu raciocínio e senso crítico...tenho certeza que você vai gostar.bjuss

    ResponderExcluir
  3. Cris,vale muito a pena...eu pelo menos gosto muito dos livros que estimulem meu raciocínio e senso crítico...tenho certeza que você vai gostar.bjuss

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi tanta gente falando bem de As Brumas de Avalon que hoje em dia tenho até curiosidade hahaha Mas a história do Rei Arthur realmente não me chama a atenção :( Por isso não li até hoje Huahuaha Mas quem sabe um dia, não é? Sou um pouco chata com capítulos longos porque a história parece ficar um pouco mais cansativa, mas pela sua resenha vi que o livro passa super rápido do mesmo jeito :) E entendo perfeitamente esse sentimento de não poder dar spoiler mesmo quando queremos muito HAHAHHA É horrível :(

    De qualquer jeito, adorei a resenha :D Por enquanto os livros ainda continuam fora da minha listinha de desejados, mas espero um dia me animar um pouco mais, já que muita gente fala bem :)

    Beijosss
    http://bookspoison.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que quando vc ler...vc vai amar...rsrs...bjkss

      Excluir
  5. Nunca li, mas essa série é extremamente conhecida. Deve ser bem interessante, especialmente para os aficionados por fantasia. Quem sabe crio coragem um dia eheheh. Ótima resenha, Ivy! :D

    ResponderExcluir
  6. Tenho bastante curiosidade nessa série, mas tenho receio rsrs sempre vejo de promoção na submarino e fico: será?
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comprei numa promoção do Submarino e não me arrependo...essa coleção virou meu xodó...rsrs

      Excluir
  7. Oi Ivi, eu sou louca pra ler os livros das brumas, mas ainda não tive oportunidade.
    Mas, sem dúvidas está na minha lista de futuras aquisições.
    Já tive contato com algumas falas de Morgana e fiquei super mexida.
    Adorei a resenha.
    Beijos,
    Conversas de Alcova

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Morgana é divina...uma das personagens que vou sempre lembrar.

      Excluir
  8. Tava doida por ler As Brumas de Avalon, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade! Só aflorou minha vontade!
    Gostei bastante do seu post!
    Beijos
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente existe o momento certo para o livro certo...quando chegar o seu de ler As Brumas,vc vai ver que vai super valer a pena...bjkss

      Excluir
  9. Olá =)

    Ainda não li essa série, mas pretendo lê-la em breve! Parecem ser livros muito bons e muitos amigos me indicam! Irei aproveitar a promoção do Submarino quando tiver! Hahahaha. Adorei a sua resenha!! Parabéns!!!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comprei numa dessas promoções mesmo...tenho o maior orgulho dela...:)

      Excluir
  10. Oi Ivy, nestas horas não ligo muito para spoiler kkkkk Mas, sei que muitos não gostam. Mesmo assim foi muito bom a resenha, deu para ver o que posso esperar deste livro, pois não tinha lido muita resenha dele.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!....olha o final é tão incrível...que eu quase explodi...louca pra contar...kkkk.

      Excluir
  11. Oiii Ivy...
    Ainda não tive a oportunidade de ler essa série, mas vi o filme, que é bem antigo por sinal e fiquei totalmente apaixonada. A curiosidade permanece junto com a vontade de ler.

    Adorei a sua resenha

    Beijos
    livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô louca pra ver o filme...mas preciso terminar o livro primeiro...kkkkkk...bjksss

      Excluir
  12. Oii, tudo bem?
    Meu cunhado super me indicou essa série mas até hoje não comprei.
    Quero muito ler, agora quem essa resenha incrível fiquei mais curiosa ainda!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compre sim...é um livro para todos...mas acho que para a mulher ele se torna mais especial.

      Excluir
  13. Este género é provavelmente o que menos me interessa. No entanto, adoro as resenhas (e não só) dos 3 cafés do blogue ehehehe, uma boa referência hein! E esta não foi diferente: muito bem organizada e escrita e, como sempre, explicita e direta. 5* Beijinhos*

    http://theliterarybusiness.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Daniela...fico muito feliz pode ter gostado...volte sempre!!!...bjkss

      Excluir
  14. Oie
    Conhecia esse livro só de nome, mas não tinha ideia sobre o que ele era
    A única coisa que sei da história do rei Arthur é do filme que assisti, Arthur e os minimois.
    É um filme legal, mas não sei se tem haver com o rei Arthur mesmo.
    Estou começando a ler livros mais históricos, e estou gostando bastante.
    Talvez eu leia esse, apesar de não ter me sentido muito atraída por ele.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bom?
    Acho que As Brumas de Avalon é a série mais famosa do Rei Arthur aqui no Brasil. Confesso que li apenas um livro sobre esse assunto e lembro que foi uma leitura arrastada. Gosto de livros históricos, mas eu realmente não tenho tanto interesse nessa série.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...