Resenha: A Torre Negra (Saga Épica Criada Por Stephen King)

A Torre Negra
Stephen King


Editora: Suma de Letras
Volumes: 8
Edição: 2014

Sinopse: Inspirada no universo imaginário de J.R.R. Tolkien e repleta de referências à cultura pop, às lendas arturianas e ao faroeste, a série A Torre Negra mistura ficção científica, fantasia e terror numa narrativa que forma um verdadeiro mosaico da cultura popular contemporânea. Seus sete volumes reúnem todos os temas sobre os quais Stephen King escreveu ao longo de sua carreira, até o limite da meta-ficção quando, em "A Canção de Susannah", a vida real do próprio autor se mistura à trama do livro.



A Torre Negra (The Dark Tower, no original) é um épico de fantasia do escritor americano Stephen King. Considerada sua maior obra - em tamanho e qualidade -, o material se divide em sete partes (recentemente foi lançado o vol. 8, mas que não interfere em nada na continuidade da história), e há contos relacionados em outros livros também. O livro também ganho uma bela versão em quadrinhos. Falta ganhar as telas. Pela enormidade da história, acho difícil converter para o cinema, mesmo numa quadrilogia, sem perder muita qualidade. Idealmente, creio que um seriado (da forma como foi realizado com Game Of Thrones, por exemplo) seria perfeito.


Enquanto isso não acontece, deixe de preguiça e aventure-se em uma das maiores sagas já construídas! O próprio Stephen King a considera bastante imperfeita, e não hesita em detonar especialmente o primeiro volume, denominado O Pistoleiro. Escrito e reescrito, este primeiro volume, que nem é tão grande, traz um estilo árido e lento. Lento como a caminhada do protagonista, Roland de Gilead, pelo deserto.


O homem de preto fugia pelo deserto e o pistoleiro ia atrás


Esta frase acima abre a saga e se tornou clássica. É também, diz a lenda, uma das primeiras frases escritas por King. Mas a história demorou a se desenvolver, e o autor foi lançando outros livros antes. Os fãs de King sabem que boa parte da obra do autor tem inter-relação com a Torre. Há referências, maiores ou menores, em grande parte de suas obras, e especialmente na própria Torre, que cita diversas passagens de outros livros do cara. Outra coisa bem interessante é o uso da metalinguagem. É difícil explicar como a metalinguagem entra na história, sem dar spoiler. Então, vou dar um exemplo bem simples. Se você lê ou já leu histórias da Turma da Mônica, deve conhecer aquelas histórias em que os personagens pulam da prancheta de desenho do Mauricio de Sousa. Ou aquelas em que o próprio Mauricio entra na história e interage com a turma. Pois é. A metalinguagem é um recurso muito utilizado no cinema, nos quadrinhos e em outras artes, e normalmente ocorre com boas doses de humor.

Mas vamos logo ao que interessa, pois estou ficando igual ao King. Escrevo, escrevo, escrevo e... continuo escrevendo. Não é à toa que a Torre tem em torno de 4 mil páginas...

A saga é inspirada em J. R. R. Tolkien e em um poema do século XIX chamado "Childe Roland à Torre Negra Chegou". É uma mistura de fantasia, terror, faroeste, ficção científica e cultura pop. Roland, o protagonista, é o último pistoleiro vivo, e seu objetivo é chegar à Torre Negra, a fim de evitar que o universo entre em colapso. Guiado pelo ka (algo como o destino), ele encontra companheiros de jornada (Eddie, Odetta e Jake, em um primeiro momento) e, juntos, eles fazem uma colossal viagem rumo ao objetivo final, oscilando entre o Mundo Médio e a Terra como a conhecemos. Mas, ora, há outros mundos além desse. E há portas que levam de um mundo ao outro. Há brechas no tempo. Há povos antigos e seres lendários. Tudo é conectado, e de repente, tudo está se desmanchando.

Por mais longa que a história seja, não se apresse em terminá-la. Cada personagem é desenvolvido criteriosamente. Há histórias paralelas aos montes. Há contadores de história dentro da história. A leitura, por vezes, é arrastada e difícil. Em outros momentos, você não quer largar mais. É fácil sonhar com as personagens.

O volume 1 traz o pistoleiro no deserto. O 2, A Escolha dos Três, conta como Roland reuniu o seu ka-tet (grupo de amigos unidos pelo destino). A leitura do segundo volume é muito mais dinâmica e gostosa. Se você conseguir terminar o primeiro livro, não para mais...

O terceiro volume,"As Terras Devastadas", leva nossos heróis a se aventurar por mundos apocalípticos, vivenciando experiências jamais imaginadas. Começa aqui, verdadeiramente, a busca pela Torre. No volume seguinte, Mago e Vidro, Roland conta as histórias de sua infância e de seu primeiro kat-tet. Conta como se tornou um pistoleiro, fala de seu grande amor, Susan Delgado, e insere diversos personagens importantes na saga. Este é meu volume preferido. A história do jovem Roland é extasiante. Seus amigos, seu amor, seus inimigos, magia, bang-bang, tudo está ali. Absolutamente envolvente. King tem a característica de descrever seus personagens de uma forma tão crível, com suas emoções e idiossincrasias, que é impossível não se apaixonar (ou detestar, dependendo do caso...).

Stephen King
O vol. 5, Lobos de Calla, insere um personagem que salta de outra importante obra de King, e traz uma batalha épica, absolutamente insana, contra os Lobos de Calla. A batalha, incluindo seus preparativos, é exaustivamente descrita, para deleite e delírio dos fãs do ka-tet. E quem chegou até aqui, certamente já está apaixonado. Daqui pra frente, são mais algumas (várias) centenas de páginas até a Torre. Está cansado?

O sexto volume, Canção de Suzannah, é dedicado à personagem feminina do grupo de amigos. E é também onde a metalinguagem fica mais clara. Aqui já podemos sentir a proximidade do objetivo, e também o seu sentido, que até então era muito difuso. Ok, precisamos chegar à Torre? Mas por que? Aqui isso se torna bem claro.

O sétimo e último volume da saga original é o gran finale, a apoteose. É onde a absurda imaginação de King (que não me parece um homem, mais parece um alienígena, ou alguém do Mundo Antigo...) transparece de forma mais alucinada. As 200 últimas páginas, então, são galopantes, de fazer o coração saltar violentamente. Se a Torre, lá no primeiro volume, começa de forma arrastada, aqui o ritmo é célere, sem pausa para respirar. Se parar, o mundo, o universo, pode parar também, e aí é tarde demais...

Foram 33 anos escrevendo. Mais de 4 mil páginas. E King ainda nos presenteia com o oitavo volume, O Vento Pela Fechadura, que é uma história situada entre os volumes 4 e 5 da saga, apresentando novamente a fase jovem de Roland. Esse eu ainda não li, mas já recomendo muito, por se tratar do meu período favorito. A da juventude do nosso pistoleiro, em sua terra natal.

Não se apresse em ler. E se começar, persista, não desista. Vale a pena. E muito.








Comentários
28 Comentários

28 comentários:

  1. Eu tenho muita vontade de conhecer alguma obra do Stephen King, mas como tenho um pouco de receio de livros de terror, acho que a saga A Torre Negra deve ser uma ótima escolha. Fiquei ainda mais interessada ao saber que ele se inspirou em Tolkien, que eu admiro muito. Um dia ainda lerei esses livros.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cris! Obrigado pelo comentário. A saga realmente não causa medo, então dá para ler sem preocupação, nesse sentido. Porém, como há várias obras relacionadas, normalmente é uma das últimas leituras dos fãs do SK. As mais relacionadas, pelo que me lembro, são A Hora do Vampiro, Desespero, Dança da Morte... até mesmo o infanto-juvenil Olhos do Dragão tem uma pequena relação. Mas é possível ler a Torre sem esses outros, pois não prejudica (muito) o entendimento. É mais pelo fator diversão mesmo. :)

      Excluir
  2. Me pergunto se Tolkien não inspirou algum escritor kkkkk...
    Sua experiência com essa saga foi muito similar a minha com as "Crônicas Vampirescas" da Anne Rice, após ler os 12 livros não me arrependo de ter gasto uns 10 anos acompanhando na integra essa saga... alguns são melhores que os outros e podem ser lidos separados, mas a totalidade dá uma visão única do universo criado por esses autores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rice também é clássica. Não li nenhum dela ainda, estou em divida! Mas espero preencher essa lacuna literária em breve ehehe. Obrigado pelo comentário! ;)

      Excluir
  3. Estou querendo muito ler mesmo,gosto desse tipo de leitura e agora fiquei mais curiosa para ler depois da sua resenha.
    Simplesmente amo livros grandes e que prendam o leitor,e ainda mais com esse tipo de história.
    E Tolkien sempre inspirando autores <3
    Beijos
    http://nadadecontodefadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena investir seu tempo nessa gigantesca história! :) Obrigado pela visita!

      Excluir
  4. Parabéns, a resenha esta ótima, confesso que ainda não li nada do Stephen estou com um livro dele "Doutro Sono" na Lista do desafio literário, mas estou meio receosa de lê-lo pois muita gente me falou que é enfadonho e que não gostou, você já leu? recomenda?

    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mary, tudo bem? Eu não li Doutor Sono ainda, mas não recomendo, pois é uma continuação de O Iluminado. Então, o ideal seria ler este primeiro, e depois partir pro Dr. Sono. De qualquer forma, acredito que há vários livros do autor melhores que esse :) Obrigado pela visita!

      Excluir
  5. O único livro de King que li até agora foi Sob a Redoma. Li por causa da série. queria saber qual era o universo da trama. Para minha felicidade o livro foi mil vezes melhor que a série. Na verdade a série foi uma decepção total.
    Com a sua resenha, acendeu uma vontade de ler esse saga. Parece muito interessante.

    Lendo a resenha não pude deixar de lembrar de um texto que escrevi sobre a literatura Pulp Era e a influência desta na escrita dos autores contemporâneo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Você ainda tem esse texto? Fiquei curioso :)

      Abraço e valeu pela visita!

      Excluir
  6. Eu sempre tive uma certa indisposição com King pq acho ele meio arrogante e ele desfaz demais de outros escritores/artistas em geral. Isso me causa certo desconforto em relação a ele.
    Mas ano passado um grande amigo me indicou muito a ler A Coisa, então tinha planos de inaugurar Stephen King com esse. Morrendo de medo, pq outro motivo de nunca ter lido o autor é sem SUPER medrosa. Mas vou encarar.
    Essa saga da Torre eu sempre tive interesse justamente por não ser um terror. Depois de ler essa sua resenha, certamente está na lista de compras, só aguardando uma promoção do submarino ou da amazon, pra ser feliz! :D
    Parabéns pela excelente resenha!

    Samara - Infinitos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O King é um cara bem engraçado, e na verdade desfaz mais de si mesmo que de outros autores. Os prefácios dele são cômico, pois ele mesmo se escracha muito. É mais "tipo" mesmo :)

      Obrigado pela visita e volte sempre :D

      Excluir
    2. Ah, então foi coincidência mesmo que todas as vezes que vi ele desmerecendo alguém era outrem e não ele próprio. Se é pra fazer tipo, é um bem bobo. hehehehe
      Mas não vou deixar isso estragar minhas leituras não! ;)

      Excluir
  7. Gostei da sua opinião e relação com os livros. Mas não tenho vontade de ler nenhum livro do autor. Sei lá, é um gênero que não me traz curiosidade. Mas quem sabe, mesmo sabendo que será quase impossível ler um livro dele rs. Mas fico feliz que falam tão bem dessa obra, mesmo não gostando tanto de obras que fazem sucesso, porque sempre que eu vou ler acabo não gostando.
    Mas enfim, parabéns e sucesso.
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, gosto é gosto, e o estilo de alguns autores simplesmente não "bate" com nossas preferências. Já desisti de alguns autores (e bandas) por simplesmente não conseguir gostar, e hoje não forço mais :)

      Obrigado pela visita! :)

      Excluir
  8. Sempre fiquei muito interessada em King, mas confesso sou cagona pra cacete. Em filmes de terror eu fecho os olhos e só grito, acho que em livro não rola fazer isso HAHAHA
    adorei a resenha em
    Beijos
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns livros dele são de tirar o sono (por várias noites) ahahah, mas não é o caso da Torre Negra. Esse dá pra encarar numa boa! :) Obrigado e volte sempre, Luara!

      Excluir
  9. Oie, sua escrita me deixou ansiosa, na expectativa de mais, uma euforia já conhecida por todas s vezes que li sobre King, mas sabe uma curiosidade, nunca li nenhum livro dele, mas sou apaixonada por sua escrita, bem estranho não é? Mas sempre tem um autor que você admira e que possivelmente nunca leu nada dele, eu tenho todos os ebooks de terror, menos estes quefiquei interessada, estou pensando em fazer uma maratona dele só pra me jogar em tantas beldades, espero que tu resenhe o ultimo lançado, ficarei na curiosidade e ansiedade para o próximo post sobre ele.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso me motiva a resenhar mais livros dele. A próxima resenha, todavia, será de um livro do Tolkien, grande inspiração de Stephen. :) Se você gosta de terror e suspense, SK é indispensável! ;) Obrigado e volte sempre!

      Excluir
  10. Oie Fabiana, tudo bom?
    Em relação aos livos do King eu fico extremamente curioso para apreciar a escrita dele, vejo muita gente falar que adorou os livros dele e sempre fico um pouco instigado, não sou muito de ler sobrenaturais (por falta de tempo), mas em si fico muito interessado. Nossa 33 anos *o* uau! Gostei bastante de sua opinião e minha nossa, inspiração no Tolkien UHAUAHAAHU Awwwwn <3 Preciso logo dessa série <33

    Beeijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia e não se arrependerá. Se não ler, feche bem os olhos e nunca, mas nunca olhe para o corredor...

      valeu pela visita e volte sempre :D

      Excluir
  11. Oii, tudo bem?
    Tenho muita vontade de ler algo do autor, mais especificamente A Hora do Lobisomem, mas no mercado livre só achei por R$350,00!
    A torre negra me parece ser uma boa escolha para começar, uma vez que amo épicos de fantasia!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Hora do Lobisomem por 350 pilas??? Que loucura... é um livrinho de 50 ou 60 páginas... por sinal, um dos piores dele, rsrsr. Não vale mesmo a pena, mas eu o tenho em EPUB, se quiser! Agora,a Torre vale cada centavo e segundo de tempo empregado! ;)

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  12. Oi, Fabiano!
    Parabéns pela resenha, bastante clara e concisa.
    Ah, Stephen King... o grande mestre, um escritor magnífico!
    Você o compara a um alienígena, ou alguém do Mundo Antigo. Já, na minha opinião, ele está muito além do nosso tempo.
    Esta capacidade de misturar fantasia, terror, faroeste, ficção científica e cultura pop, é magico!
    E A Torre Negra está aí para provar isso e mais um pouco...

    Abraços!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S.: Fiquei seguindo, pois o Café com Letras é muito bom, e assim poderei acompanhar as novidades.

      ;)

      Excluir
    2. Concordo plenamente, o King está muito além, e é até difícil defini-lo. Só lendo mesmo para tentar entender um pouco. E o bom, para os fãs, é que ele escreve MUITO, e sempre há mais algum livro pronto para ser devorado ehehehe. Obrigado pela visita e nos acompanhe sempre! :)

      Excluir
  13. Oi, tudo bem?
    Bom, eu nunca li nada desse autor, mas morro de vontade, só que não vou começar por essa série, porque dá uma preguicinha ver que são 8 volumes kkkk E confesso que a mistura de fantasia, faroeste e outras coisas não me deixou muito animada. Enfim, eu gostei da dica de leitura, mas por enquanto irei dispensar.

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Eu até recomendo que comece por outros livros do autor, mesmo. A série costuma ser mais bem aproveitada quando você já tem um bom conhecimento prévio das demais obras. Recomendo O Cemitério, O Iluminado e Christine, para começar :) Bjs e volte sempre!

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...