Resenha: Silo

Adoro distopias! Acho que esse é um gênero que ganha cada vez mais adeptos. Finalmente pude ler uma distopia que estava na fila de leitura havia muito tempo. E valeu a pena esperar. 

Silo

Hugh Howey




Série: The Wool Trilogy - Livro 1
Editora: Intrínseca.
Páginas: 512
Edição: 2014

Sinopse: O que você faria se o mundo lá fora fosse fatal, se o ar que respira pudesse matá-lo? E se vivesse confinado em um lugar em que cada nascimento precisa ser precedido por uma morte, e uma escolha errada pode significar o fim de toda a humanidade?Essa é a história de Juliette. Esse é o mundo do Silo. Em uma paisagem destruída e hostil, em um futuro ao qual poucos tiveram o azar de sobreviver, uma comunidade resiste, confinada em um gigantesco silo subterrâneo. Lá dentro, mulheres e homens vivem enclausurados, sob regulamentos estritos, cercados por segredos e mentiras. Para continuar ali, eles precisam seguir as regras, mas há quem se recuse a fazer isso. Essas pessoas são as que ousam sonhar e ter esperança, e que contagiam os outros com seu otimismo. Um crime cuja punição é simples e mortal. Elas são levadas para o lado de fora. Juliette é uma dessas pessoas. E talvez seja a última.


 Mesmo que alguém viaje o planeta inteiro, passe por todos os países, não conseguirá conhecer cada cantinho dele, e mesmo com toda essa extensão para ver e explorar sempre nos perguntamos o que tem além do que nós conhecemos, do que sabemos que existe. Agora imagine se vivêssemos em um Silo subterrâneo, que tudo que temos para explorar são 144 pavimentos muito semelhantes, e que o mundo que se conhece é a imagem transmitida por uma enorme tela que reproduz o que câmeras captam do exterior, um ambiente completamente hostil. O ar irrespirável, o céu encoberto por densas nuvens cinzentas, ventos fortes que formam pequenos redemoinhos de poeira em uma paisagem totalmente desértica. Não existe conhecimento além do que a vista alcança. Esse é o mundo criado por Hugh Howey. Um mundo pós apocalíptico em que estar vivo é uma dádiva e manter a vida é primordial.
   Juliette nasceu no Silo e vive na mecânica, o mais profundo de todos os níveis, também o mais importante embora não valorizado. A vida de Juliette vira de ponta-cabeça quando ela é escolhida para ocupar o cargo de xerife, já que o antigo decidiu ser voluntário para a "limpeza", um procedimento extremamente temido. Todos aqueles que cometem crimes sérios (principalmente se perguntar o que há lá fora) é enviado para o exterior, obrigados a se retirarem do silo e fazer a limpeza das câmeras. Óbvio que todos se perguntam o que há além das montanhas que cercam o silo o "se" é condição constante nas mentes dos moradores: "e se alguém conseguisse ir até aquelas torres abandonadas lá longe?" "e se o que eu vejo pela tela não for a verdade lá fora?" "e se eu pudesse sair e voltar?" "e se em algum lugar o mundo for parecido com aquilo que aparece nos livros infantis, céu azul e grama verdinha?". Mas também é ainda mais óbvio que ninguém quer ser enviado para a limpeza.
   Esse é o cenário em que a trama se desenrola. Embora o roteiro possa não parecer muito inovador à principio para os amantes de distopias, o livro é surpreendente, A narrativa em terceira pessoa permite ao leitor observar os vários pontos de vista da história e nos coloca em proximidade com muitos personagens cativantes. De maneira minuciosa o Howey vai apresentando a vida no silo, os dramas vividos neste lugar, os perigos e as angústias de fazer parte desta comunidade. Adorei sua escrita. Os capítulos são curtos e cheios de reviravoltas, o que mantém um ritmo de leitura no melhor estilo "vira páginas".
  Um dos grandes pontos positivos do autor é ter criado uma personagem madura, nada de adolescentes com dúvidas ou atitudes não condizentes. Juliette já passa dos  trinta e é independente, dona de seu nariz. Como ponto negativo, poderia ressaltar a falta de complexidade das personagens. Gostaria de ter visto personalidades mais intrincadas, mais bem elaboradas, menos simplistas. Contudo, a maneira do autor de conduzir a trama, me levou a não valorizar este aspecto.
   Suspense, ação, intrigas, conspirações, mistério, reviravoltas, todos os elementos para uma leitura instigante e viciantes estão ali, em quinhentas e doze páginas, que passam com muita velocidade e deixam qualquer um tenso e ansioso pela continuação. Recomendo muitíssimo.







   
Comentários
17 Comentários

17 comentários:

  1. Uol! !! Que trama. Me interessei. Pena que a sequência das séries demoram muito para serem lançadas no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Verdade Flávio. Sequências tendem a demorar para chegar por aqui. Fiquei dois anos esperando pelo fim de uma série, agora terei de reler o último livro para refrescar a memória. Espero que esse não seja o caso de "Silo".

    ResponderExcluir
  3. Ola,
    Então, gostei da sua resenha e confesso que me interessei pelo livro. Mas, não entendi o seu ponto positivo e negativo, como que o negativa ofusca o positivo. Beijo. 😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O positivo é que a protagonista não é uma adolescente cheia de rupantes de humor. É adulta, madura, e age como tal. Porém muitos outros personagens são simplistas, não sofrem dilemas morais, ou são completamente bons, ou completamente maus, as complexidades das personalidades humanas são ignoradas.

      Excluir
    2. O positivo é que a protagonista não é uma adolescente cheia de rupantes de humor. É adulta, madura, e age como tal. Porém muitos outros personagens são simplistas, não sofrem dilemas morais, ou são completamente bons, ou completamente maus, as complexidades das personalidades humanas são ignoradas.

      Excluir
  4. Gostei bastante de saber que a personagem não é uma adolescente, pois, ultimamente, os livros desse gênero não saem muito da temática YA, o que, muitas vezes, acaba trazendo à trama questões um pouco bobas, como um romance que poderia ser o plano de fundo. Achei esse mundo - que não sei dizer se é distópico, ou não - muito diferente, até mesmo um pouco confuso. Mas, definitivamente, a questão da personagem foi o que mais me chamou a atenção.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Não sou fã de distopias porém esse parece ótimo!
    Vou cogitar a hipótese dessa leitura,
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Nossa, que bom que gostou tanto da leitura haha ouço falar muito bem sobre o livro mas infelizmente, não faz meu estilo literário, não é um livro que tenha curiosidade de ler ou algo assim, mas mesmo assim, fiquei um tanto curiosa.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/02/resenha-amor-e-outros-contos-luiz-vilela.html

    ResponderExcluir
  7. Ah, eu não me interesse viu! Mas quem sabe!
    http://letrasemvida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Já li esse livro, a sinopse sempre me interessou muito e decidi me aventurar, mas me decepcionei :( Achei a escrita bem arrastada e não me apeguei muito aos personagens, o que tornou tudo ainda mais cansativo... Quase abandonei, mas quando começo um livro tento me forçar a ir até o fim Huahuauha De qualquer jeito, que bom que gostou :) A continuação já está pra sair :D

    Beijosss
    http://bookspoison.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não tinha ouvido falar desse livro antes.
    Até achei a sinopse interessante, mas não sei se ela me faria ler o livro.

    ResponderExcluir
  10. Já tinha lido resenhas positivas deste livro, mas a sua está empolgante também. Gostei do detalhe da protagonista não ser infantil, um ponto a mais para este enredo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  11. Adoro distopias! Mas particularmente eu tenho uma mania: eu não leio séries se todos os volumes já não tiverem sido lançados no Brasil. Isto porque eu surto se não tiver a continuação da história hahahaha Loucura? Sim, admito. Então quando já estiver tudo ok com as continuações, com certeza lerei Silo. Beijos!!!
    www.prosasdemenina.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Andreza!
    Gosto muito de distopias e esse é um dos livros que está na minha lista literária, pela sua resenha fiquei bastante curiosa. Se não me engano será lançado o segundo livro dele esse mês ou mês que vem.
    Beijos.
    http://leit0res.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Confesso que eu não sou muito de ler livros desse gênero, mas acredita que tenho Silo aqui em casa? kkk Eu estava bem animada para ler, mas com o tempo fui desanimando, mas agora que li sua resenha fiquei animada, a história parece realmente ser muito legal e gostei do autor ter construído uma personagem madura e não uma adolescente toda confusa.

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu também adoro distopias, e já tenho Silo, mas ainda não li. Fico feliz que você gostou, me animou mais a ler. E já estou bem curiosa para saber o que há lá fora também, rs,
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Uau, a história parece ser muito, muito interessante.
    Eu adorei as distopias que li, mas foram poucas.
    preciso ler mais pra perder essa impressão de que são todas iguais.
    E Silo com certeza está na minha lista.
    Beijos
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...